Tecnologia de Container vs. Máquina Virtual: qual opção escolher?

em Tendências.

Nos últimos anos, os recursos tecnológicos adotados em empresas têm crescido consideravelmente. Isso com o intuito tanto de melhorar a produtividade quanto de reduzir as exigências do sistema da empresa, facilitando expansões. Até então, a máquina virtual era a principal maneira de atingir essa meta, mas agora ela possui uma concorrente: a tecnologia de container.

Ambas apresentam suas próprias qualidades e recursos, o que torna um pouco mais difícil a escolha entre uma ou outra. Por isso, é importante entender suas semelhanças e diferenças, o que permite que você tome a melhor decisão para aperfeiçoar o desempenho dos seus sistemas. Veja aqui algumas das qualidades e como aplicá-las na sua empresa.

Quais são as semelhanças?

Tanto a máquina virtual quanto a tecnologia de container são métodos de virtualização de sistemas. Eles permitem usar o mesmo hardware para executar várias aplicações isoladamente.

Isso ocorre sem a necessidade de adicionar mais placas ou peças ao computador em uso. Uma parte da memória, processamento e espaço de disco passa a ser dedicada a cada aplicação. Mas cada tecnologia trabalha de forma diferente.

Sobre a Máquina Virtual

Conceito originado em meados da década de 1960, uma máquina virtual é, como o nome indica, um computador inteiro em um espaço virtual, com hardwares reconhecidos separadamente dos que realmente estão na máquina.

Como funciona

A princípio, é usado um software para configurar a máquina virtual. São criados e configurados hardwares virtuais, compostos por parte ou pela totalidade dos hardwares já existentes no computador. Por exemplo, em uma máquina com memória RAM de 8GB, seria possível dividir esse processamento em máquinas virtuais menores, de 3GB cada, por exemplo. O mesmo vale para o espaço de armazenamento, placa de vídeo etc.

Vantagens

Uma qualidade bem interessante das máquinas virtuais é que cada uma é totalmente independente. Mesmo com os dados armazenados no mesmo hardware, todas possuem arquivos salvos separadamente e que podem não ser acessíveis pelas demais máquinas.

Também é possível que cada máquina virtual possua seu próprio sistema operacional, tornando o sistema ainda mais adequado para cada funcionalidade utilizada. É possível executar versões de Windows e Linux em máquinas virtuais separadas, todas sob um mesmo computador. Isso reduz consideravelmente a quantidade de máquinas reais que uma empresa precisaria adquirir para otimizar o trabalho de todos os setores.

Sobre a Tecnologia de Container

Como solução alternativa para algumas das desvantagens do modelo de máquina virtual, se destacou recentemente a tecnologia de container. Ela não tem como objetivo desbancar completamente o antigo modelo, mas sim preencher lacunas e melhorar o resultado final.

Como funciona

Assim como sua antecessora, essa ferramenta permite criar aplicações separadas que são acessadas simultaneamente por diferentes pessoas por meio do mesmo computador. Porém, em vez de criar hardwares virtuais dentro da máquina, ela utiliza uma função namespace para dedicar parte dos recursos do hardware a cada aplicação.

A ideia aqui é eliminar a necessidade de todo um conjunto de dados separado para que cada máquina seja executada, reduzindo o peso das aplicações no sistema e aproveitando uma porcentagem maior do potencial do hardware. Para todos os efeitos, ainda parece funcionar como uma máquina virtual, com um sistema operacional dedicado.

Vantagens

Como já mencionamos, a tecnologia de container tem o objetivo de cobrir as desvantagens do modelo de máquina virtual. O primeiro deles é o aproveitamento da capacidade do hardware, que fica menos comprometido com a execução de múltiplos sistemas operacionais.

Essa menor exigência também torna a tecnologia de container mais portátil e flexível, podendo ser transferida e executada em qualquer máquina com muito mais facilidade. É excelente para atender a empresas com necessidade de transferir suas operações muito frequentemente.

Alguns serviços já permitem a integração dessa ferramenta com os recursos de nuvem, aumentando a portabilidade. Isso também cria ambientes de teste para aplicações e similares com muito mais praticidade do que a média. Múltiplos containers criados dentro de uma mesma máquina também podem compartilhar mais facilmente suas aplicações e recursos.

A tecnologia de container e as máquinas virtuais ainda estão desenvolvendo sua integração, o que significa que essa discussão pode ir bem mais longe. Se você acha que este artigo é útil para o tema, compartilhe-o em suas redes sociais e leve esse tópico adiante.

 Quer saber mais sobre as soluções da Locaweb Corp? Acesse nosso site!.