Saiba como lidar com o conflito de gerações na sua empresa

em Tendências.

Atualmente, é possível encontrar em um mesmo ambiente de trabalho pessoas que nasceram em diferentes épocas. Nesse cenário, nem sempre é fácil lidar com o conflito de gerações no ambiente empresarial. Isso porque, geralmente, os indivíduos nascidos em tempos distintos tendem a apresentar interesses distintos.

Caso esteja com dificuldades para lidar com esse conflito, este post é para você. Neste artigo apresentaremos as principais gerações presentes hoje no mercado de trabalho e apresentaremos dicas que ajudarão você a lidar com as diferenças e, assim, gerar uma relação harmoniosa entre todos os membros da equipe. Acompanhe a seguir.

Quais são as gerações presentes no mercado de trabalho?

Millenials

Também é conhecida como geração Z e geralmente é filha da geração X. Abrange os indivíduos nascidos no fim da década de 90 e nos anos 2000. Eles já fazem escolhas profissionais e são altamente conectados. Tendem a viver em um mundo virtual e usar vários equipamentos ao mesmo tempo, podendo chegar a casos de dependência tecnológica.

Além disso, eles geralmente são objetivos, têm facilidade de adaptação a mudanças, gostam de inovar e podem estar dispostos a trocar de emprego com a intenção de equilibrar a vida pessoal e o trabalho.

Geração X

São nascidos entre 1965 e 1980. Eles tendem a buscar por seus direitos, valorizar a liberdade e muitas pessoas dessa geração conseguiram adaptar e aprenderam a lidar com a internet e as mudanças tecnológicas.

Foram atingidos em cheios pela globalização e precisaram se adaptar às transformações proporcionadas por esse cenário. Geralmente têm ambição profissional e acreditam que a criatividade e flexibilidade são os melhores benefícios de um emprego.

Apesar de apresentar ambições profissionais, essa geração costuma ser mais centrada nas questões familiares. Dessa maneira, sempre procuram estar próximos das pessoas mais amadas.

Baby Boomers

Nasceram entre 1946 e 1964. Alguns já estão aposentados e outros ainda estão ativos nas empresas. Eles demonstram bastante ligação com o trabalho, pois ficaram muitos anos em uma determinada organização ou tiveram apenas um único emprego na vida.

Eles tendem a ser competitivos e costumam ser bons líderes. No entanto, muitos têm resistência ou dificuldade para lidar com mudanças. Gostam de valorizar os cargos conquistados e buscam subir na hierarquia dentro da empresa.

Geração Y

Abrange os indivíduos que nasceram entre os meados da década de 1980 até o fim dos anos 90. Eles cresceram sobre a influência da internet e muitos podem ter preferência em se comunicar nas redes sociais do que ter o contato frente a frente.

As pessoas dessa geração tendem a ser inovadoras e quanto mais relaxado for o ambiente, maior tende a ser a capacidade produtiva e imaginativa. Tendem a demonstrar lealdade aos amigos, a valorizar a vida e a buscar um equilíbrio na relação entre as questões pessoais e o trabalho.

A geração Y também tende a ser comprometida com as questões de sustentabilidade no planeta e, por isso, preferem atuar em empresas que contam com esses valores. Além disso, tendem a não se interessar por atividades que não fazem sentido em longo prazo.

A relação deles com o trabalho é altamente impactada pela tecnologia. Tendem a ser muito impacientes, esperam receber feedbacks constantemente e costumam ter um relacionamento menos formal com os superiores, estabelecendo uma relação de igual para igual com eles.

Qual a importância de lidar com o conflito de gerações?

As empresas que sabem lidar com o conflito de gerações conseguem proporcionar uma relação harmônica, de diálogo e de troca mútua de experiências entre os profissionais. Dessa maneira, a companhia consegue aproveitar da melhor forma a capacidade inovadora e de gerar novas ideias por parte dos jovens, com a experiência dos indivíduos da geração X e baby boomers.

Como lidar com as diferenças?

Individualizar a comunicação

Sem dúvida, a comunicação deve ser personalizada. Isso porque, independentemente da geração, cada empregado prefere se comunicar de uma forma e trabalhar de um jeito diferente. Por isso, é muito importante conhecer o perfil de cada colaborador. Dessa maneira, será mais fácil lidar com os funcionários da sua empresa.

Nesse sentido é fundamental conhecer as motivações de cada indivíduo com relação ao campo profissional. Os mais velhos podem se motivar pelo próprio trabalho. Por outro lado, quem é mais jovem tende a encontrar a motivação em fatores como o reconhecimento na empresa, possibilidade de crescimento profissional, etc.

Combinar formalidade com informalidade

Há muito tempo, os ambientes empresariais eram formais. No entanto, atualmente esse cenário tem se modificado. Muitos jovens podem tratar questões profissionais de maneira mais informal. Isso pode ocasionar estranheza aos mais velhos e gerar divergências internas.

Nesse cenário cabe à empresa definir a postura esperada pelos funcionários e o nível de formalidade em seu posicionamento sempre procurando atender às expectativas dos dois perfis. Ao mesmo tempo, a companhia pode promover um ambiente informal e facilitar a interação entre as pessoas.

Estimular a interação

Procure pensar constantemente em ideias com a intenção de facilitar a interação entre todos os membros da sua empresa. Quanto mais os empregados pensarem que podem aprender novas coisas com os colegas de trabalho, melhor. Vale muito a pena também trazer assuntos atuais para as gerações mais antigas. Essa ação pode ser feita por meio de eventos ou treinamentos. A intenção disso é fazer que eles mudem a percepção em relação aos novatos e sintam que possam fazer parte das mudanças.

Oferecer um ambiente amistoso e benefícios

Apesar das diferenças é possível que todas as gerações convivam de maneira harmoniosa e tranquila. Na maioria das vezes, as companhias com boa gestão sabem agradar e fazer que os empregados se sintam valorizados. Uma ação que pode ajudar nisso é oferecer benefícios aos trabalhadores. Entre eles estão plano de saúde, cesta básica, plano odontológico, vale-alimentação, disponibilização de espaços de lazer no ambiente de trabalho, etc.

Com o aumento da expectativa de vida é cada vez mais comum, pessoas de diferentes gerações conviverem no trabalho. Eles podem apresentar diferenças entre si e tendem a apresentar características específicas. No entanto, com a adoção de algumas estratégias é possível oferecer um ambiente harmonioso e, assim, facilitar a convivência entre as pessoas.

Este post com dicas sobre maneiras de lidar com o conflito de gerações na empresa foi útil para você? Curta a nossa página no Facebook e receba mais conteúdos sobre o tema em primeira mão.