Saiba como fazer uma análise de ROI assertiva para seus projetos

em Tendências.

A cada novo investimento realizado em uma empresa há grande expectativa para que se saiba, ao certo, qual será o retorno alcançado. As métricas, com tal fim, são uma forma poderosa e convincente de comprovar resultados e garantir que uma aposta foi acertada.

Nesse cenário, a tecnologia é um investimento constante para as empresas. Levantamento realizado pela Associação Brasileira das Empresas de Software (ABES) mostra que o Brasil injetou cerca de 38 bilhões de dólares no setor de TI no ano de 2017.

Mas, para que uma aposta financeira não vire uma cilada, é importante conhecer formas de prever se o investimento dará certo e como o negócio pode se beneficiar.

Falaremos neste post sobre a análise de ROI! Entenda como ela é importante para a gestão de projetos, principalmente na jornada digital e na escalabilidade da sua empresa.

Por que a análise de ROI é importante?

A análise de ROI mostra em quanto tempo a sua empresa terá o retorno do investimento realizado em algum projeto. Igualmente, permite avaliar quais as vantagens conquistadas.

O cálculo é simples, mas extremamente efetivo. Por isso a métrica é tão utilizada como forma de mostrar os impactos de um investimento no cenário global da empresa, ou seja, no lucro!

Além de permitir a verificação do retorno ao investimento, a análise de ROI possibilita a avaliação do desempenho da equipe envolvida no projeto.

Outra vantagem da análise de ROI é que o retorno pode ser mensurado em qualquer fase do projeto, seja antes de sua implementação, ou após certo tempo de existência.

Confira algumas vantagens da análise de ROI na gestão de projetos de infraestrutura em TI:

  • permite que sejam calculados os custos de um projeto;
  • reúne métricas para priorizar projetos mais rentáveis;
  • mostra como o investimento pode otimizar a produtividade;
  • torna mais fácil a tomada de decisão;
  • permite a criação de análises comparativas.

Até agora a importância da análise ROI ficou clara, mas como ela é feita? Explicaremos agora sua aplicação em TI.

Como realizar uma análise completa de ROI?

Uma pesquisa da Fundação Getúlio Vargas aponta que os gastos com TI representam 7,7% da receita das empresas brasileiras. Ter mais garantia do sucesso das empreitadas ajuda a dar mais segurança financeira para a empresa e a certeza de que o fluxo de caixa não será drasticamente afetado por investimentos errados.

Existe uma forma simplificadas de realizar a análise de ROI, que pode ser orientada por custos reduzidos ou aumento de receita. A escolha se dá a partir dos objetivos traçados com a contratação/avaliação de um serviço ou projeto. Confira:

ROI = (retorno obtido – investimento inicial) / investimento inicial x 100

O que se percebe é que a fórmula básica do ROI é simples, talvez por isso seja tão utilizada. A relevância ou eficiência de um projeto será determinada pelo cálculo.

Ou seja, para um investimento de R$10 mil em uma solução de TI, com retorno de R$15 mil, o ROI é de 50%. Seria um ROI ótimo! Mas, seja como for, o ROI de uma empresa só vale para ela e não pode ser utilizado como referência de mercado.

Além do aumento de receitas, também é possível avaliar o ROI de outros fatores. Falaremos sobre isso mais para frente, afinal é preciso uma abordagem mais aprofundada para de fato entender a viabilidade de um investimento.

Confira, então, algumas das etapas da análise completa de ROI.

Definindo o investimento

Estabeleça quanto será investido para a realização um projeto. Avalie não só a contratação do serviço, mas também possíveis compras de licenças de softwares, manutenção, entre outros fatores importantes.

As máquinas deverão ficar ligadas por muitas horas? Será preciso adquirir móveis novos? Alugar algum espaço ou contratar mais funcionários? Tudo isso deve entrar no valor a ser investido. Esquecer algum ponto, neste momento, prejudica totalmente a sua análise de ROI.

Determinando os ganhos

Agora é hora de avaliar quanto você pretende ganhar com a contratação do serviço ou compra de produto. Existe vantagem imediata? Ou ainda, qual será a vantagem conquistada com o passar do tempo? Estamos falando de números, mas é possível se basear em questões indiretas, que falaremos mais para frente.

Calculando ganhos

Com os dados reunidos, utilize a fórmula de ROI para realizar as suas contas. Veja qual será a porcentagem de lucro e avalie se está dentro do esperado.

Criando cenários

Para resultados mais apurados, é indicado criar cenários variados, desde o mais trágico ou mais surpreendente. Adicione nesse cálculo possíveis imprevistos, ou coloque na balança o que de melhor pode acontecer para a sua empresa!

Assim você consegue chegar a um indicador de resultados que mostra se será viável ou não seguir em frente com algum projeto. Existem, ainda, formas de ampliar a visão da sua análise, para além do financeiro.

Variáveis na análise de ROI

As variáveis utilizadas na análise de ROI devem se adequar ao que o gestor deseja avaliar. Algumas das opções são:

  • aumento no lucro;
  • melhora na produtividade;
  • redução de falhas;
  • otimização das tarefas operacionais;
  • satisfação do cliente;
  • expansão de mercado.

Dessa forma, o indicador de desempenho é calculado levando em consideração uma série de fatores, dando ao gestor uma visão abrangente das várias áreas do negócio.

Investimentos em TI são uma maneira eficiente de reduzir custos e diminuir falhas que prejudicam o desenvolvimento da rotina de uma empresa. Da mesma forma, é um jeito de aproveitar ao máximo a capacidade operacional da empresa e garantir o sucesso das estratégias!

Para saber se é a hora da sua empresa investir em um projeto novo de TI, utilize a análise de ROI e realize decisões mais seguras e embasadas! Então, essa prática já faz parte da rotina da sua empresa? Para receber mais dicas valiosas de gestão no seu e-mail, assine a nossa newsletter!