Proteção de dados: saiba como garantir no ambiente empresarial

em Tendências.

O tema da proteção de dados existe porque as informações armazenadas digitalmente por uma empresa precisam ser guardadas adequadamente. Isso envolve dados financeiros, detalhes de pagamento, contato com equipes e clientes, etc. Ou seja, desde dados mais simples aos mais complexos e/ou confidenciais, há sempre a necessidade de garantia de não violação.

E é sobre isso que vamos conversar ao longo deste artigo. Continue lendo para entender o que pode ser feito para assegurar a proteção de dados corporativos.

Por que a proteção de dados é tão urgente na atualidade?

Basicamente, quando nos referimos à proteção de dados, estamos falando dos esforços para estruturar processos e políticas de segurança da informação, contratar soluções e serviços especializados, etc.

Além disso, 4 pilares da segurança de dados orientam esse trabalho. São eles:

  • integridade: os dados manipulados precisam conservar a originalidade de todas as suas características (mantendo-se tal qual foram criados ou estabelecidos pela empresa);
  • disponibilidade: as informações devem estar sempre disponíveis para uso na operação e também na gestão estratégica do negócio;
  • confidencialidade: é preciso estabelecer limites de acesso às informações, ou seja, apenas pessoas e/ou entidades devidamente autorizadas pelo detentor dos direitos podem acessar e manipular os dados;
  • autenticidade: é essencial realizar um controle de identidade dos indivíduos e/ou instituições que estão produzindo e/ou manipulando os dados.

A proteção de dados é importante por diversos motivos. Minimizar a perda financeira e garantir conformidades de requisitos regulamentares (exigências governamentais, por exemplo), são alguns dos principais.

À medida que os computadores se integram às operações comerciais, os requisitos de dados dos órgãos reguladores — principalmente os fiscais, como a Receita Federal — ficam mais complexos para as empresas.

Além disso, é preciso manter altos níveis de produtividade para atender às expectativas dos clientes. Por isso, garantir dados sempre disponíveis e intactos é fundamental.

Para muitos negócios, em diversos campos de atuação, hoje existe uma expectativa clara de que dados importantes estejam disponíveis 24 horas por dia, 7 dias por semana, nos 365 dias do ano. Sem uma estratégia de proteção de dados em funcionamento, isso não é possível.

Quais são os principais desafios das empresas em relação à proteção de dados?

Proteger dados é um assunto tão urgente quanto acompanhar e explorar a evolução tecnológica. Inúmeros especialistas afirmam, inclusive, que uma espécie de indústria hacker está em pleno crescimento, paralelamente ao desenvolvimento do mercado de TI mundial.

O Brasil é hoje o quinto país com maior incidência de ataques de negação (indisponibilidade de aplicações), conforme aponta o WISR – Worldwide Infrastructure Security Report.  Em 2017, as empresas nacionais sofreram uma média de 30 ataques desse tipo por hora.

Um outro estudo que demonstra o desafio do assunto foi conduzido pela PwC. A consultoria global detectou que, juntos, os empreendimentos brasileiros tiveram perdas superiores a 1 milhão de dólares em 2017 por conta de roubo de dados.

O que fazer para garantir a proteção de dados na sua empresa?

Agora que já entendemos o conceito e também vimos os desafios relacionados a ele, vamos a algumas dicas que podem ajudá-lo a proteger melhor os dados do seu negócio.

1. Crie uma política de proteção de dados

O primeiro passo é a introdução da proteção de dados na cultura organizacional. Não basta apenas a área de TI se preocupar com o tema.

Todas as pessoas precisam ter normas claras do que podem e do que não podem fazer com os dados do negócio. E, logicamente, é preciso criar mecanismos de fiscalização dessas diretrizes.

Em termos simples, a TI, juntamente com o time executivo, deve consolidar regras, documentá-las e revisitá-las constantemente para evitar que simples erros humanos coloquem todo o negócio em risco.

2. Mapeie os riscos

Também é importante realizar um diagnóstico detalhado de quais são os pontos fracos da empresa quanto à segurança de seus dados.

Para isso, muitas vezes, é interessante contratar os serviços de uma consultoria ou de um profissional especializado em segurança da informação. Somente sabendo onde estão as vulnerabilidades e os riscos é possível trabalhar para evitar problemas.

3. Tenha uma estratégia de backup

Uma rotina de cópias de segurança (backup) também reforça a proteção de dados empresariais. Ao implementá-la, a empresa tem a certeza de que, mesmo que seja impactada por um desastre natural, por exemplo, conseguirá recuperar rapidamente seus arquivos.

Melhor ainda se os backups forem automatizados e realizados em um ambiente de computação em nuvem (cloud computing).

4. Explore as facilidades e vantagens da computação em nuvem

Nos últimos anos, a computação em nuvem se transformou em uma aliada da proteção de dados corporativos. Ela tornou os recursos e serviços de TI bem mais acessíveis e rápidos de serem implementados.

É de vital importância contar com soluções em nuvem, pois assim a empresa consegue garantir armazenamento de seus dados na infraestrutura de um provedor preparado para lidar com ameaças, ao mesmo tempo que economiza dinheiro e trabalhos mais complexos de análise.

Falamos um pouco sobre nuvem em um post anterior do nosso blog.

5. Acompanhe a evolução dos métodos e serviços de proteção de dados

Conforme os desafios se tornam mais evidentes, surgem novas ferramentas, métodos e serviços voltados para a proteção de dados empresariais. É importante que o gestor de TI, bem como os demais profissionais da área, estejam atentos a essas evoluções.

Em muitos casos, simples modificações podem fazer toda a diferença. No entanto, sem o conhecimento adequado é difícil implementá-las.

6. Torne a atuação do time de TI mais estratégica

Por fim, uma dica de gestão que pode elevar a proteção de dados nas empresas é tornar a TI menos operacional, ou seja, menos voltada para resolver problemas e mais focada em criar soluções.

Uma área de TI estratégica terá mais tempo para buscar parcerias com fornecedores especializados em segurança da informação. Também poderá se dedicar à pesquisa, análise de dados e, consequentemente, poderá inovar na proteção de dados.

Quer saber mais sobre as soluções da Locaweb Corp? Acesse nosso site!