Conheça as principais tendências de TI para ficar atento

em Tendências.

Em um mercado cada vez mais competitivo, e com escassez de boas oportunidades, estar atento às novidades da tecnologia pode ser a diferença entre o sucesso ou fracasso de uma iniciativa empresarial.

Na verdade, inteirar-se das tendências de TI — bem como identificar quais delas se adequam aos objetivos estratégicos da instituição — são requisitos essenciais para se destacar frente aos clientes e, naturalmente, se posicionar de forma agressiva no mercado.

Portanto, neste artigo listamos as principais tendências tecnológicas apontadas por especialistas das mais importantes empresas de análise e consultoria na área. Continue lendo e confira!

Cloud computing

De fato, a “computação em nuvem” já deixou de ser novidade há algum tempo. Ainda assim, os especialistas afirmam que o processo de virtualização das empresas tende ainda a apresentar um crescimento acelerado nos próximos meses.

Isso porque a necessidade de maior flexibilidade e redução de custos com estrutura física fará com que mais organizações se juntem a plataformas de cloud computing. Por outro lado, há uma previsão de redução dos fornecedores de serviços na nuvem — um paradoxo? Na verdade, não.

Com a obrigação de oferecer a valores atraentes serviços cada vez mais especializados, é natural que apenas os grandes players do setor se mantenham em atividade, enquanto os pequenos fornecedores sejam agregados ou, simplesmente, deixem de existir.

Assim, torna-se importante investir em processamento na nuvem, ainda que tomando os devidos cuidados para que a iniciativa não seja fracassada e, em vez de impulsionar os negócios se torne uma gigantesca dor de cabeça.

Segurança da Informação

Com o aumento da demanda por aplicações na nuvem, a preocupação com a segurança das informações armazenadas também passa a ser cada vez mais ampla. Nesse sentido, os especialistas sinalizam duas vertentes para essa tendência.

Por um lado, um investimento em conceitos básicos, como a criação de cartilhas sobre o tema; e, por outro, a contratação dos melhores profissionais em segurança, como forma de garantir a eficiência em um assunto bastante delicado.

Então, além disso, e com a necessidade de garantir que seus clientes se sintam cada vez mais seguros com os serviços prestados, as empresas devem reforçar seu compromisso com sua responsabilidade no que diz respeito ao sigilo das informações — o que reforça a presença desse tópico com uma das tendências de TI para o futuro próximo.

Contudo, obviamente, não basta apenas pensar em segurança. É preciso implementar ações concretas que permitam aumentar a confiabilidade dos serviços.

Impressão 3D

Um conceito que há pouco tempo foi considerado avançado demais — até para um setor acostumado com a evolução rápida e crescente de equipamentos e serviços — a impressão em três dimensões (3D) vem alcançando cada vez mais espaço no mercado, e já tem uma base solidificada.

Passada a desconfiança inicial com a tecnologia empregada, setores especializados, como o médico/farmacêutico, automotivo, aeroespacial e militar já começam a investir na utilização desse tipo de serviço e, como consequência, provocar o crescimento do setor.

De acordo com o Gartner Group, a previsão é que a demanda cresça mais de 64% ao ano até 2019.

Big Data

Outro tema que já vem despontando, e que deve ter um crescimento exponencial, diz respeito ao tratamento de grandes volumes de dados — em geral, desestruturados — o que recebe o nome de Big Data.

A cada dia, o planeta produz uma quantidade inimaginável de informação, que passa então a ser analisada e, mais do que isso, produz inteligência, que gera negócios e resultados para as organizações.

Assim, uma das tendências de TI que está relacionada a esse tema é o uso de ferramentas de analytics, que aproveitam a capacidade de processamento crescente das máquinas para “ensiná-las” a extrair as informações que são mais relevantes para cada empresa.

Quanto a isso, dados da empresa de análise IDC dão conta que o mercado de Big Data deve movimentar em torno de US$ 32 bilhões em 2017, saltando para US$ 41 bilhões em 2018.

Machine Learning

Trata-se de uma tendência intimamente relacionada com a utilização de Big Data, descrita acima. Assim, é natural supor que o desenvolvimento de uma levará inevitavelmente ao crescimento da outra.

Com efeito, são os processos de machine learning que fornecem suporte às aplicações para análise e gerenciamento de grandes quantidades de informação.

E as possibilidades para o uso desse tipo de tecnologia são imensas, indo desde a descoberta de medicamentos até cuidados gerais com a saúde, melhoria dos aspectos urbanos das cidades, prevenção de acidentes, dentre outras.

Logo, com o aumento da capacidade de processamento das máquinas, machine learning é um aspecto que crescerá de forma bastante significativa no futuro próximo.

Internet das coisas

Pode ser um pouco difícil visualizar, mas tente pensar em centenas de bilhões de objetos espalhados pelo mundo, coletando informações durante todo o tempo, e se comunicando uns com os outros de forma absurdamente rápida.

Ainda que esta seja uma imagem um pouco abstrata para mente humana, tal descrição diz respeito à Internet das Coisas.

Basicamente, trata-se de uma malha de sensores em dispositivos (smartphones, relógios, roupas, aparelhos eletrônicos domésticos, equipamentos automotivos etc.) que recolhe informações acerca de hábitos de consumo, condições de saúde, comportamentos, dentre outros, e as envia para estruturas na nuvem com enorme capacidade de processamento.

Em desenvolvimento e pesquisas há algum tempo, a tendência é que as aplicações baseadas nesse conceito comecem a se tornar mais frequentes e acessíveis, e, ainda nesse ano, novas soluções sejam disponibilizadas: a estimativa do Gartner é que sejam investidos em torno de US$ 300 bilhões nessa tecnologia até 2020.

Reestruturação no setor de TI

Um estudo realizado pela Consultoria Forrester prevê uma inevitável reestruturação no departamento de tecnologia das organizações. Quase uma consequência das tendências elencadas nos tópicos anteriores, esse movimento provocará setores mais enxutos e, ao mesmo tempo, especializados.

Quanto a isso, além da integração entre dispositivos e bancos de dados na nuvem, e a necessidade de aumentar os requisitos de segurança da informação, um pensamento mais voltado aos clientes será a mola propulsora desse movimento.

Enfim, neste artigo elencamos as principais tendências de TI para os próximos meses, identificadas por especialistas de empresas de análise e consultoria.

Portanto, as organizações que se apoderarem desses conceitos e os utilizarem com o devido planejamento estarão, com certeza, obtendo larga vantagem competitiva sobre seus principais concorrentes.

E ignorá-los pode representar um passo atrás no desenvolvimento empresarial — uma atitude pouco recomendável em um momento em que o mercado não perdoa a falta de agilidade, em especial quando se trata de tecnologia da informação.

Quer saber mais sobre as soluções da Locaweb Corp? Acesse nosso site!