Alta performance em TI: como ter uma equipe mais ágil e eficaz?

em Tendências.

Ter um time de TI de alta performance não é tarefa fácil. A tarefa exige o equilíbrio entre buscar resultados e suprir as necessidades da equipe, sem deixar de lado as metas e objetivos do negócio.

Para tornar as coisas ainda mais emocionantes, o papel de um gestor de TI hoje é bem diferente do foi há 10 anos. A maneira de pensar em comando e controle deu lugar a uma era de capacitação e engajamento dos colaboradores. Da mesma forma, o que se considerava um time de alta performance há alguns anos é bem diferente de hoje.

Entre os principais desafios com os quais o CIO moderno se depara hoje, destacam-se:

  • ritmos rápidos de mudança do setor (tecnológica e também de expectativa das empresas);
  • complexidade das ferramentas e processos corporativos, que muitas vezes resultam em problemas que precisam ser resolvidos com extrema rapidez;
  • pressão contínua para reduzir os custos ano após ano, aliada à crescente necessidade de inovação dos negócios;
  • aumento das ameaças de segurança da informação;
  • escassez de mão de obra especializada;
  • usuários cada vez mais informados e exigentes (com especial atenção para o fenômeno do Shadow IT, que é a adoção de ferramentas na nuvem sem consultar a TI);
  • necessidade de atualização constante para acompanhar a evolução rápida da tecnologia.

Diante disso, como fazer com que o seu time traga resultados excepcionais quando o dia a dia da operação é, muitas vezes, maçante e cheio de pressão? Como conseguir que os profissionais tenham ao mesmo tempo habilidades técnicas e espírito de colaboração? Como fazê-los buscar maneiras inovadoras de realizar suas atividades, se eles estão o tempo todo sendo cobrados para diminuir os gastos?

É justamente por isso que resolvemos criar este artigo. Aqui você verá o que é uma equipe de alta performance em TI e terá uma série de dicas para montar um time acima da média a partir de algumas atitudes focadas em uma nova forma de liderança. Acompanhe!

Como montar uma equipe de alta performance em TI?

Para sintetizar o que é uma equipe de alta performance, nada melhor do que refletir sobre dois grandes pilares que a suportam. Veja:

1. Profissionais altamente capacitados e motivados

Não tem jeito, para ter uma equipe excepcional é preciso contratar profissionais excepcionais. Isso pode ser um desafio, especialmente, em funções muito especialistas como cientistas de dados e peritos em segurança da informação, por exemplo. De acordo com a Softex até 2020 deverá haver um déficit de mais de 408 mil profissionais de TI no Brasil.

A dica é: busque profissionais que tenham habilidades técnicas, mas também visão de negócio, capacidade analítica, espírito de liderança e orientação para inovação. Acabou a era do “nerd” muito bom com algorítimos, mas que não sabe se comunicar e interagir com os colegas.

É importante ter o apoio do RH para avaliar candidatos e, nos casos de cargos mais executivos, até a contratação de uma consultoria especializada em recrutamento pode ser útil.

2. Liderança fundamentada em gestão estratégica de talentos

Assim como qualquer líder, o CIO que quer ter uma equipe de alta performance deve buscar aprimorar suas capacidades de gestão de talentos. Ou seja, uma liderança orientada a desenvolver as potencialidades das pessoas e a retê-las criando um ambiente favorável de trabalho e relacionamentos baseados em confiança.

Se olharmos para as novas gerações, que têm com o trabalho uma relação muito diferente do que se tinha há alguns anos, esta nova forma de liderar é ainda mais importante. Os jovens recém-chegados ao mercado de trabalho não se sentem obrigados a permanecer muito tempo em uma mesma empresa. Eles buscam se capacitar sempre e, por isso, querem ser reconhecidos e ter chances reais de crescer em suas carreiras.

As qualidades de uma equipe de TI de alta performance

Algumas qualidades e habilidades são essenciais para montar uma equipe de alta performance, as seguintes são unânimes entre os especialistas no assunto:

  • Antecipação aos problemas: trabalho preventivo, capacidade de identificar e gerenciar riscos, tanto por meio de ferramentas e processos quanto pela capacidade analítica.
  • Autogerenciamento: facilidade para tomar decisões sem necessidade de supervisão, o que é conseguido por meio de uma liderança descentralizada e aberta à delegação.
  • Adaptação rápida às mudanças: baixa resistência à inovação e à implementação de processos novos, facilidade para encarar desafios como oportunidades para a melhoria contínua.
  • Sinergia: união de todos os membros em prol de objetivos do departamento e do negócio, espírito de equipe, colaboratividade.
  • Evolução: aprendizado e melhoria contínuos;
  • Criatividade: olho no futuro, capacidade de criar soluções novas para velhos problemas, quebra de paradigmas; facilidade para descoberta de novas oportunidades.
  • Motivação: disposição para fazer sempre mais e melhor; autoestima e orgulho de pertencer a um time vencedor.
  • Produtividade acima da média: entregas mais rápidas, eficientes e assertivas, diminuição de erros e retrabalhos por meio de processos mais enxutos e dinâmicos.

Com a dinamicidade esperada do departamento de TI no contexto atual das organizações, estas habilidades devem ser estimuladas e gerenciadas de uma forma explícita. E isso faz com que os gestores também precisem movimentar seus esforços de liderança para esta finalidade.

6 atitudes de liderança essenciais para estruturar uma equipe de alta performance em TI

Quando falamos em estruturar um time de alta performance, é muito importante que os esforços de liderança contemplem a busca pela eficiência máxima e o engajamento dos profissionais. Para isso, separamos algumas dicas que podem ajudá-lo nesta empreitada:

1. Alinhe os objetivos para engajar

Tudo começa com uma visão, um propósito bem claro que deve ser compartilhado com todos os membros da equipe. Como líder, você deve demonstrar ao colaborador o quanto está empenhado em transformar esta visão em realidade. Coloque-se como um facilitador e não como um chefe.

Ao mostrar com clareza para onde seu time está caminhando e de que forma você pode ajudá-lo a alcançar o objetivo macro, conseguirá engajá-lo (o famoso “vestir a camisa”). É por isso que o objetivo não pode ser uma imposição, deve ser um convite, um “vamos juntos”.

2. Estimule atitudes e não entregas

Cada vez mais, é preciso inverter a ordem da liderança tradicional. Times de alta performance são realmente efetivos quando têm liberdade para tomar atitudes e não quando são cobrados por quantidade de atividades realizadas ou por resultados muito “matemáticos”.

O ideal é fazer com que os profissionais descubram os líderes que existem dentro deles. Isso só acontece quando há autonomia para tomar decisões e liberdade para testar, arriscar, fazer diferente.

3. Proporcione ferramentas que estimulem a colaboratividade

Muitos líderes querem que suas equipes sejam mais colaborativas, mas não entregam ferramentas que proporcionam colaboratividade. Se você tem colaboradores em diversas salas, escritórios e filiais diferentes, por exemplo, é fundamental usar softwares e equipamentos que facilitem comunicação (dispositivos móveis, intranet, aplicativos de mensagens instantâneas, etc.).

Aproveite soluções de videoconferência acessíveis como o Hangout e o Skype, por exemplo, para reunir pessoas que trabalham em ambientes diferentes.

4. Estimule a capacidade de análise

Quanto mais capacidades analíticas seus colaboradores tiverem, melhores serão suas performances. Comece estimulando as pessoas a serem menos técnicas e pragmáticas, mais observadoras e divulgadoras de suas ideias a respeito do dia a dia de trabalho.

5. Desafie a quebra de paradigmas

Em times de alto desempenho, a inovação não é só um discurso. Os colaboradores precisam ser estimulados e desafiados a pensar diferente, fazer diferente e entregar resultados melhores.

Uma boa forma de fazer isso é usar métodos como o Design Thinking. Uma abordagem centrada no usuário em que as ideias são o ponto de partida, onde a investigação e a prototipação são constantes nos projetos.

Faça com que todos tragam ideias e as testem, seja para propor novos produtos e serviços ou para melhorar o que está sendo feito atualmente. Lance desafios do tipo “temos até a próxima semana para pensar um novo processo de atendimento aos chamados dos usuários. Vocês serão separados em grupos de cinco membros para pensar ideias de melhorias neste serviço”. Sentindo que têm liberdade para quebrar paradigmas, as pessoas trabalharão com prazer.

6. Premie o desempenho

Por fim, uma dica que funciona desde que o mundo é mundo: reconheça a boa performance de cada profissional e também do grupo. As pessoas se sentem mais estimuladas a fazerem mais e melhor, quando percebem que seu trabalho é reconhecido.

Por isso, estruture minimamente o processo de gestão de desempenho. Estabeleça critérios que serão avaliados na performance individual de seus colaboradores e deixe-os muito bem claros a eles. Da mesma forma, crie métricas para mensurar os resultados da equipe.

E, nós sabemos, existem muitas formas de premiar o desempenho. Nem sempre o salário é o mais importante. Ter um bom plano de carreira e segui-lo a risca pode ajudá-lo a estimular as pessoas a atingir objetivos para crescer na empresa. Às vezes, um reconhecimento público, um elogio sincero também funciona.

Compartilhe a visão e a missão do negócio com a equipe

Outro ponto importante quando falamos em equipes de alta performance é o engajamento com o negócio como um todo. É muito importante que o pessoal de TI consiga olhar para além das quatro paredes do departamento. Cada profissional precisa entender como as suas atividades contribuem com o planejamento estratégico da empresa.

E existem muitas formas de fazer isso. Em primeiro lugar, é preciso que seu time tenha pleno conhecimento da visão e da missão do negócio. Se todo o planejamento é muito longo para ser discutido com o time, fazer uma compilação dos principais pontos e apresentá-los pode ser muito importante.

O ideal é que isso seja feito de uma forma muito orgânica, proporcionando oportunidades para que as pessoas façam perguntas, sanem todas as suas dúvidas.

Depois, apresentar os demais departamentos, falar sobre o funcionamento dos processos das equipes de finanças, vendas, produção e outros, pode ajudar a ampliar a visão do negócio. Isso ajuda a mostrar que a TI não é meramente uma equipe de “suporte” e sim um departamento que ajuda a todos a alcançarem objetivos de crescimento e desenvolvimento empresarial.

Também é importante reforçar sempre esta visão mais ampliada, tornar o time mais participativo nos eventos internos, fazer com que a comunicação interna também atinja quem tem uma atuação mais técnica. Principalmente, para que estes profissionais acompanhem o dia a dia do negócio.

Construa relacionamentos baseados em confiança

Um aspecto muito importante para estruturar um time de alta performance é fazer com que todos os colaboradores se relacionem com total confiança. Sem isso, as pessoas tendem a guardar ideias e não expô-las ao grupo, logo, a colaboração fica retida pela desconfiança.

Faça isso definindo claramente os papéis, avaliando o desempenho individual e também do time e, sobretudo, estimulando o diálogo constante entre as pessoas.

Leve mais seus colaboradores para reuniões que não sejam puramente de cobrança de resultados, chame-os para happy hours onde é proibido falar de trabalho, proporcione um ambiente de amizade. Você verá que a criatividade tende a aflorar com isso.

Não se esqueça de delegar tarefas e ajudar os seus colaboradores a desenvolverem habilidades como a liderança de uma equipe em um projeto. Tudo isso levando em consideração o perfil do colaborador.

Defina indicadores para acompanhar as metas da empresa

A gestão por indicadores é uma tática que estimula o departamento de TI a ter uma alta performance. Trabalhe com métricas como volume de serviços prestados diária, semanal e mensalmente, mas também crie indicadores para avaliar produtividade, satisfação dos usuários e clientes, qualidade dos serviços prestados, entre outros aspectos que podem ficar somente na subjetividade.

Ao visualizarem quais são os reais indicadores pelos quais são avaliados, os profissionais de TI perceberão o quanto dar o melhor de si é importante. Contudo, de nada adianta simplesmente dizer que é preciso reduzir custos, por exemplo, se as pessoas não entenderem os reais benefícios deste esforço tanto para o departamento quanto para a empresa como um todo.

Estabeleça um processo de mensuração destes indicadores e avalie periodicamente, tanto de forma individual como para todo o grupo. Usar ferramentas de acompanhamento de atividades e ter uma comunicação clara e objetiva dos resultados pode facilitar bastante o seu dia a dia como líder e ajudar as pessoas a terem um panorama da performance da equipe.

Evite somente cobrar, prefira avaliar os resultados periodicamente justamente para que as cobranças não sejam uma surpresa e acabem desestimulando os profissionais.

Invista em sua equipe

Um time de alta performance também requer investimentos por parte da empresa e do líder. Estamos falando de investir dinheiro, mas também tempo e dedicação.

A seguir, veja algumas dicas de investimentos que podem resultar em ótimos resultados na performance da sua equipe:

1. Treinamento e capacitação

Como sabemos nem sempre as universidades entregam ao mercado profissionais preparados para enfrentar o dia a dia corporativo, cabe também ao CIO e à direção da empresa investir na capacitação das pessoas.

É importante visualizar as potencialidades de cada pessoa do seu time e traçar uma trilha de desenvolvimento do conhecimento para que elas cheguem à alta performance.

Isso pode incluir auxílio à especialização, cursos de aperfeiçoamento, participação em eventos do setor, promoção de eventos internos que tragam palestrantes, benchmarking com empresas parceiras, entre outros esforços focados no conhecimento.

2. Ferramentas

Enviar solados para a guerra sem armamento é garantir o fracasso. Esta máxima deve estar sempre na mente dos líderes que querem ter equipes de alto desempenho.

Faça um inventário das ferramentas disponíveis hoje no departamento e avalie com sinceridade se os profissionais dispõe de tudo que precisam para realizar um trabalho de alto valor. Veja se os softwares, as plataformas, os aplicativos e os hardwares disponíveis estão à altura das expectativas que você tem sobre sua equipe.

Aqui vale o diálogo, vale perguntar aos profissionais o que eles precisam que está faltando para ter a real dimensão, nem sempre as pessoas verbalizam suas necessidades e o questionamento pode trazer gratas surpresas.

3. Ajuste dos processos

Outro aspecto que precisa ser constantemente avaliado são os processos. Será que a forma com que as atividades são executadas hoje estimulam a produtividade? Será que o workflow de trabalho utilizado é o ideal para a melhor performance de seus colaboradores?

Se você tiver dificuldades para identificar a efetividade dos processos do departamento, busque ajuda de uma consultoria especializada, faça benchmarking com parceiros de negócio, olhe para o que o mercado está praticando hoje e veja se você está no caminho certo. Muitas vezes, pequenos ajustes podem trazer excelentes resultados.

4. Ampliação ou readequação da equipe

Ter as pessoas certas desempenhando as atividades certas também faz com que a engrenagem funcione de uma maneira mais harmônica. Avalie se seu time atual é suficiente para atender as demandas e as expectativas do negócio. Se não, busque maneiras de defender a contratação de novos profissionais perante a direção da empresa.

Conhecer as capacidades de cada profissional também pode ser útil para readequar as funções, redistribuir as peças no tabuleiro. Muitas vezes, um profissional com desempenho aquém do esperado pode trazer melhores resultados desempenhando outra função. Exercite sua capacidade de delegar tarefas e desafiar os talentos a darem o melhor de si.

5. Contratação de serviços externos

Com a ampliação da oferta de serviços em cloud computing, por exemplo, não faz mais sentido centralizar tudo na equipe interna. Aproveite a virtualização para liberar os profissionais para uma atuação mais analítica.

Faça parceria com fornecedores de produtos e serviços tecnológicos que podem ajudá-lo com a operação. Isso pode significar redução de custos com infraestrutura, entre outros, e também melhorias no desempenho do seu time.

Seja um líder de verdade

Como vimos ao longo deste artigo, o desenvolvimento de uma equipe de TI de alta performance requer uma nova postura dos CIOs. Cabe ao gestor estruturar uma equipe capacitada e proporcionar o ambiente para que a alta performance aconteça e seja percebida. E isso deve ocorrer em paralelo com as transformações, que estão em curso dentro do setor.

Agilidade e eficácia precisam, cada vez mais, andar de mãos dadas, pois as expectativas sobre o departamento de TI são também cada vez maiores. Não há mais espaço para uma atuação puramente técnica, com resultados previsíveis e dentro do minimamente aceitável.

A TI é somente mais um dos departamentos que precisou sair da “zona de conforto” nos últimos anos. Os setores de recursos humanos e finanças também sofreram rápidas mudanças, especialmente, influenciados pelo avanço tecnológico e pelos novos comportamentos das pessoas nos ambientes de negócios.

Para se ter uma ideia desta urgência, uma pesquisa da IDC feita recentemente com médias e grandes empresas de toda a América Latina, revelou que um em cada três CEOs da região estão trabalhando para que a chamada Transformação Digital (que compreende a adoção de tecnologias e serviços baseados em cloud computing, Big Data, Internet das Coisas, entre outras) seja a base de suas estratégias de negócio.

Para lidar com estas expectativas times com excelentes resultados são fundamentais. E mais, cerca de dois terços dos projetos de TI precisarão fazer significativas reduções de custos até o final de 2016 para que os negócios se mantenham tecnologicamente competitivos em meio à crise econômica.

Como CIO, você é o driver deste novo movimento em torno da TI. Logo cercar-se de uma equipe de alta performance é também uma forma de fazer com que o seu trabalho se destaque cada vez mais. O sucesso da sua carreira está atrelado aos resultados rápidos e eficientes do seu time.

Também daí vem a urgência de trabalhar para dar um upgrade na performance do departamento sem que isso sobrecarregue as pessoas ou as deixe desmotivadas para pensar e agir de forma inovadora e construtiva.

Conclusão

Por fim, é importante acrescentar que toda a direção da empresa deve estar focada na melhoria da performance da equipe de TI. Sensibilizar os executivos de negócio, que muitas vezes não têm muito conhecimento acerca das particularidades do departamento, pode ajudar muito nesta empreitada.

Quando todos entendem a importância deste movimento, fica mais fácil defender investimentos, implementar novos processos e metodologias inovadoras para obter resultados melhores e, sobretudo, demonstrar os resultados práticos que o negócio obtém.

Quer saber mais sobre as soluções da Locaweb Corp? Acesse nosso site!