5 dicas essenciais para implementar novas tecnologias na empresa

em Tendências.

O cenário de pleno desenvolvimento tecnológico em que vivemos traz mudanças constantes em nossas rotinas pessoais e profissionais. No concorrido mundo dos negócios, quem não está pronto para absorver e se adaptar às novas tendências acaba ficando para trás.

Por isso, saber como implementar novas tecnologias e conduzir bem seu processo de adaptação são deveres fundamentais de um profissional administrativo. Afinal, não basta saber tudo sobre as maiores novidades do mercado. É preciso agir com cautela para que sua inserção seja benéfica para a produção da empresa.

Pensando nisso, elaboramos este artigo com 5 dicas fundamentais para você introduzir novas tecnologias no ambiente de trabalho e se certificar de que os colaboradores estão prontos para usá-las. Confira!

1. Prepare a equipe para as novas tecnologias

Nunca invista na aquisição de novas tecnologias sem dar a atenção necessária ao fator humano. Por mais simples e intuitivas que as novidades possam ser, a forma como são introduzidas ao corpo de colaboradores é fator determinante para que seus benefícios sejam usufruídos ao máximo.

Por isso, tenha certeza de preparar a equipe antecipadamente. Realize reuniões para apresentar a intenção de adquirir a nova tecnologia e ouça o que os trabalhadores têm a dizer. Afinal são eles que vão lidar diariamente com o produto do investimento.

Após aberto o espaço para diálogo, fica mais fácil identificar e esclarecer todos os tipos de dúvidas que venham a surgir. Baseado nessas questões, reconheça os pontos que mais precisam de esclarecimentos e desenvolva um material de orientação sobre o assunto.

Treinamento e capacitação

Se os novos dispositivos exigem maior nível de conhecimento para que sejam utilizados, invista em sessões de treinamento. Elas podem ser realizadas tanto por profissionais especializados quanto por gestores que dominem o manuseio da tecnologia.

Em casos de novos softwares, por exemplo, há a possibilidade de investir em um pequeno curso de capacitação para os colaboradores. Apenas com trabalhadores capacitados as novas tecnologias terão o seu valor.

Para realizar o treinamento e capacitação, considere a possibilidade de consultores externos. Normalmente esses profissionais trazem informações preciosas sobre as melhores práticas de uso, tornando o processo muito mais simples e encorajando os colaboradores a se engajar na novidade.

2. Faça ampla divulgação

Utilize todos os canais disponíveis na comunicação interna da empresa para apresentar a nova ferramenta e divulgar as sessões de treinamento e capacitação. É importante que todas as áreas da companhia sejam contempladas, com o objetivo de não deixar ninguém de fora.

Garantir que todos estejam a par da novidade contribui para que não ocorra informações desencontradas, que podem prejudicar todo o período de adaptação. Por isso, mesmo que um setor não vá trabalhar diretamente com o novo produto, é importante que esteja inteirado sobre o assunto.

3. Deixe claro como a tecnologia será utilizada

Não há melhor maneira de engajar um colaborador no aprendizado de uma nova ferramenta do que deixar claro como ela pode otimizar o ambiente de trabalho. Ao introduzir novos equipamentos, certifique-se de que todos os envolvidos estão cientes de suas características e benefícios.

Ao justificar a compra de novas ferramentas perante os trabalhadores, a empresa indicará que se preocupa com suas condições de trabalho. Além disso, o processo de adaptação torna-se muito mais fácil se for visto com empolgação pelos empregados.

Explicar como a tecnologia será utilizada ajuda, também, a evitar rumores e informações incorretas sobre ela. Afinal, é comum que muitas pessoas temam que uma nova ferramenta torne seu trabalho obsoleto, resultando na perda do emprego — deixe claro que essa não é a intenção.

Os novos aparatos devem ser justificados como algo para complementar e otimizar a produção humana, jamais para substituí-la.

4. Identifique e utilize os early adopters

Early adopters é um termo em inglês que define aqueles funcionários que se mostram mais dispostos e curiosos a aprender novas técnicas. Identificá-los é fundamental para que a implementação e adaptação às novas ferramentas seja feita de forma clara e eficiente.

Normalmente, esse perfil de funcionário tem um aprendizado mais intuitivo e se adéquam mais rapidamente à mudanças. Eles têm mais facilidade também em transmitir informações aos colegas e instruí-los no uso de novos equipamentos.

Como gestor, você pode utilizar os early adopters como auxiliares internos. Uma possibilidade é capacitá-los no manuseio da nova tecnologia e atribuir a eles a responsabilidade de passar o conhecimento aos demais.

Por seu senso para inovações, esses funcionários podem ser também provedores de feedbacks para a empresa. Além de avaliar como anda o processo geral de adaptação, podem trazer insights sobre o funcionamento prático da ferramenta e indicar se a relação custo-benefício é ou não positiva.

5. Defina metas e objetivos

Definir objetivos a serem alcançados na fase de implementação de novas tecnologias pode ser um fator motivador para os trabalhadores envolvidos. As metas devem ser alcançáveis e não intimidadoras, caso contrário podem inibir o aprendizado.

É possível também criar um sistema de premiação para objetivos alcançados. Por meio do estímulo da meritocracia, funcionários encontrarão maior incentivo a se engajarem com as novas práticas propostas pela empresa.

A definição de metas ajuda também no período pós-implementação, já que possibilita a mensuração de resultados. Dessa maneira, você pode acompanhar de perto como a nova aquisição está funcionando no dia a dia da empresa e o que deve ser feito para otimizar seus resultados.

Implementar novas tecnologias na empresa pode não ser tarefa fácil, mas, ao seguir as dicas apresentadas, você terá grandes chances de realizar o processo de forma eficiente. O importante é ter em mente que o fator humano não pode ser deixado de fora da equação.

Por isso, é necessário um conhecimento profundo do corpo de colaboradores, a fim de identificar previamente qual tipo de novidade pode ser introduzido sem maior resistência. Faça com que sua equipe entenda a importância da nova ferramenta e, assim, garantirá maior motivação para os processos de implementação e habituação.

E aí, ficou claro como funciona o processo de implantação de novas tecnologias? Não se esqueça que o material humano continua sendo o mais importante da empresa. Quer ficar por dentro de mais dicas de gestão? Assine a nossa Newsletter!