Por que migrar seu ERP para a nuvem?

em Soluções.

Por causa da pandemia do Covid-19, empresas estão buscando alternativas que tenham baixo custo para manter a segurança das suas informações e aumentar a produtividade dos seus colaboradores que em sua maioria, estão trabalhando de casa.

Por ser uma opção com menor custo de investimento e flexível, o uso da nuvem tem ficado cada vez mais popular entre as empresas, principalmente pelas demandas do mercado cobrarem maior eficiência e sustentar um ERP na nuvem é um dos meios mais rápidos de se ter esse objetivo, já que ele é capaz de otimizar e integrar todos os processos do negócio. No artigo de hoje, falaremos sobre ERP e as vantagens em migra-lo para a nuvem.

Você sabe a diferença do ERP local e ERP na nuvem?

O ERP local ou on-premise é uma instalação dentro da própria empresa, necessitando assim de um alto investimento inicial, principalmente com a infraestrutura.

Neste formato, todo o gerenciamento, suporte técnico específico, manutenção e atualização dos equipamentos, assim como do próprio ERP, são de responsabilidade da área de TI interna, que deve ser composta por uma mão de obra qualificada e bem treinada.

Já no ERP na nuvem (cloud) ou on-demand, a hospedagem do ERP é feita em um provedor, sendo acessada via internet. O contrato é no formato de assinatura mensal, que pode contemplar no seu valor:  armazenamento de dados, backup, manutenção e atualizações, gestão dos servidores, recursos de segurança, plano de contingência e suporte.

Diferente do ERP on-premise, o cloud não necessita de um alto investimento no parque tecnológico, seja ele no momento inicial ou até mesmo em momentos esporádicos para suprir a depreciação de equipamentos, direcionando essa responsabilidade para a empresa provedora da nuvem.

Vantagens do ERP na nuvem

1 – Redução de custos 

A redução de custo engloba tanto infraestrutura, espaço físico, mão de obra e treinamentos, como a manutenção, backup e atualizações contínuas dos ambientes.

2- Facilidade de acesso

Ambiente sempre disponível com acesso online a qualquer hora e local, através de computadores, notebook, tablet e até mesmo celulares. Diferente do ERP on premise, no qual o acesso é realizado através do ERP local ou através de um acesso remoto a uma máquina específica.

3 – Segurança das informações.

Além de backups frequentes e automáticos, os dados armazenados trafegam criptografados, garantindo maior segurança e integridade das informações da companhia.

Outro ponto que vale a pena ressaltarmos são políticas como a de Disaster Recovery, que garantem a integridade dos dados mesmo se houver um desastre natural, ou seja, o sistema não “para”.  

 4 – Aumento da produtividade

Os gestores ganham agilidade na tomada de decisões e o time de TI consegue se concentrar no core business da empresa, deixando para especialistas cuidarem dos seus ambientes.

5 – Flexibilidade e escalabilidade

Os ambientes são flexíveis, ou seja, ele pode diminuir ou aumentar de acordo com a demanda da empresa, sem necessitar de alto investimento.

A escolha de ir para a nuvem é uma decisão estratégica da empresa, que deve ser analisada cuidadosamente, antes da tomada de decisão.

Mitos sobre a segurança da nuvem e a impossibilidade de migração sem perda de dados não devem mais ser levados em conta, já que com a evolução tecnológica, hoje é possível detalhar os recursos disponíveis para que isso não ocorra.

​Outra dica importante é que, antes da migração, faça uma análise de custos ao longo do tempo, tendo uma análise mais assertiva quanto ao retorno do seu investimento.

Ficou com alguma dúvida ou quer receber maiores informações? Clique aqui, e em breve nosso time entrará em contato com você!