Nuvem múltipla e nuvem híbrida: entenda a diferença entre elas

em Soluções.

Ainda que os conceitos associados a cloud computing venham se tornando cada vez mais populares e acessíveis, algumas definições relacionadas aos modelos empregados na nuvem ainda provocam dúvidas, mesmo para quem atua na área.

A diferença entre nuvem múltipla e nuvem híbrida, por exemplo, é uma questão que costuma confundir os profissionais de TI. É comum que até técnicos mais experientes usem os dois termos de forma ambígua, gerando ainda mais incertezas.

Você sabe, na prática, a diferença entre esses dois termos? E quando investir em uma ou outra opção? Se ainda não se sente seguro para responder essas perguntas, fique tranquilo. Neste post, vamos explicar o que são nuvens híbridas e múltiplas, mostrando as principais características de cada modelo e seus benefícios. Ao final, você terá conhecimento para escolher o formato mais adequado de acordo com a demanda de sua empresa.

Nuvens públicas e privadas

Antes de adentrar nas diferenças propriamente ditas, é importante relembrar dois conceitos que vão ajudar no entendimento: nuvem pública e privada.

Uma infraestrutura cloud é dita pública quando os recursos disponíveis são compartilhados com outras empresas e usuários, obviamente respeitando os requisitos de segurança e confidencialidade das informações.

Por outro lado, em uma nuvem privada, toda estrutura está disponível para um único cliente, que pode otimizar o uso de acordo com suas necessidades. Uma plataforma de private cloud pode operar no ambiente da própria empresa ou de forma remota.

Como é fácil concluir, o modelo público é mais atrativo do ponto de vista do investimento realizado, enquanto a nuvem privada oferece mais condições para personalização e privacidade. Feita essa ressalva, vamos às definições sugeridas no título do post.

Nuvem múltipla

Como a própria nomenclatura sugere, o termo nuvem múltipla (ou multicloud) diz respeito à utilização de mais de uma nuvem — em termos práticos, de serviços cloud providos por mais de um fornecedor.

A ideia por trás do modelo é a possibilidade de obter o melhor de cada provedor, levando em conta aspectos relativos a custo e performance. Em uma plataforma de nuvem múltipla, o objetivo é criar uma solução que se adeque melhor a cada cenário apresentado.

Nessa modalidade, é possível integrar diversos serviços de nuvens públicas e privadas, ainda que o mais comum seja a escolha por infraestruturas privadas especialistas para cada necessidade e contratar uma única solução pública. Conheça a seguir as principais vantagens de optar por uma núvem múltipla.

Redução de dependências

Uma vez que a relação comercial se dá com fornecedores distintos, a empresa não corre o risco de se tornar “refém” de um único provedor. Esse raciocínio vale tanto para quesitos de performance quanto para os aspectos financeiros do negócio. Ao detectar qualquer anomalia, o cliente pode contar com o suporte dos demais parceiros.

Por analogia, também os riscos associados ao modelo são mitigados, já que eventuais problemas com uma das empresas contratadas podem ser supridos ou corrigidos com o acionamento das alternativas à disposição.

Atendimento de demandas personalizadas

Em um ambiente multicloud, o gestor pode escolher o provedor que melhor se adeque a cada um de seus projetos e objetivos estratégicos.

É possível, por exemplo, contratar uma plataforma de desenvolvimento com determinado provedor e a infraestrutura de banco de dados de outro, obtendo o melhor que cada um tem a oferecer em termos de custo-benefício.

Aproveitamento do legado

Quando uma empresa já tem um fornecedor de serviços cloud e está satisfeita com o que recebe, evitar uma migração é uma dica que merece ser observada. Procedimentos desse tipo costumam ser, via de regra, complexos e repletos de peculiaridades, sendo recomendável evitá-los sem uma necessidade premente.

Nesse sentido, uma nuvem múltipla permite que sua empresa aproveite o legado que tem, mantendo a infraestrutura que já utiliza — se assim o desejar — e contratando outros fornecedores para novas aplicações para as quais se mostrem mais indicados.

Núvem híbrida

Trata-se uma slução mais vertical, quando a empresa contrata uma infraestrutura de nuvem pública e uma privada do mesmo fornecedor. No modelo híbrido, estamos falando de mais de um tipo de nuvem, provida por um único player. Por definição, podemos dizer que se trata de uma plataforma menos abrangente que a nuvem múltipla, já que aquela pode conter diversas nuvens híbridas. Saiba quais são os benefícios de utilizar esse tipo de plataforma:

Simplicidade

Como, ao contrário da nuvem múltipla, a contratação é realizada com apenas um provedor, naturalmente a resolução de questões negociais e técnicas se dá de maneira mais prática e simples.

Da mesma forma, a administração do serviço é facilitada, no sentido em que a equipe técnica não precisa conhecer as peculiaridades de cada ambiente, podendo assim se especializar na infraestrutura que dispõe e precisa gerenciar.

Flexibilidade e escalabilidade

A ação de mover dados sensíveis de uma nuvem pública para uma privada e vice-versa é sempre mais razoável e transparente quando se trata de um ambiente único. Por isso, uma nuvem híbrida proporciona maior flexibilidade para ajustes e mudanças no planejamento.

Também merece destaque a possibilidade de ajustar os serviços às necessidades que a empresa apresenta em cada momento. Com um único fornecedor, o processo de ampliar ou reduzir a carga contratada é mais prático e ágil do que fazê-lo em diversos ambientes com características próprias. A integração promovida por uma nuvem híbrida oferece essa facilidade.

O modelo mais indicado

Como você pode perceber, os dois tipos de nuvem possuem vantagens relevantes. Com isso, não é possível afirmar, com absoluta certeza, qual a melhor solução para todos os casos.

A decisão sobre um modelo de nuvem múltipla ou híbrida, portanto, deve levar em conta o momento atual da organização, assim como o planejamento estratégico e os projetos que pretende viabilizar.

O mais comum, em função da complexidade e abrangência, é que a empresa opte por uma nuvem híbrida e evolua posteriormente para uma nuvem múltipla. Isso não significa, entretanto, que o cenário atual não recomende a aplicação direta de uma infraestrutura múltipla.

O importante, nesse momento, é conhecer alternativas e ter subsídios para uma tomada de decisão técnica e bem embasada.

A utilização de serviços cloud é altamente positiva, proporcionando segurança, escalabilidade, redução de custos e melhorias significativas na infraestrutura e nos processos. Conheça algumas soluções em cloud da Locaweb Corp.