2º dia de Google Cloud Next: Segurança, Inteligência Artificial, novidades do G Suite e o futuro do Google+!

em Locaweb Corp.

O segundo dia de evento do Google Cloud Next abordou, como tema principal, a segurança!

Durante sua palestra, Thomas Kurian, CEO do Google Cloud, disse que a companhia está realizando muitos esforços nesse sentido e considera como prioridade ganhar a confiança dos clientes e das empresas. Para ele, os usuários devem acreditar que o Google nunca vai, em nenhuma hipótese, utilizar suas informações para um propósito que não seja do consentimento de cada um.

Entre os muitos assuntos discutidos sobre o tema segurança de dados, o Google anunciou melhorias no controle e gerenciamento de dados do G Suite, oferecendo proteção aprimorada para phishings e malwares e uma versão beta do reCAPTCHA Enteprise, com simulações de riscos.

Chaves de Segurança

Um dos destaques do dia fica para o anúncio de que, a partir de agora, qualquer smartphone que esteja rodando com um sistema operacional Android 7 ou superior, e um computador com Chrome OS, macOS X ou Windows 10 habilitado para Bluetooth e com navegador Chrome instalado, poderá funcionar como uma chave de segurança gratuita para proteger contas pessoais ou corporativas do Google.

A chave contém uma criptografia utilizada para provar a identidade do usuário e o endereço do site a partir do qual o usuário está tentando acessar, o que o torna altamente resistente a ataques.

Confira abaixo como utilizar o telefone como chave de segurança:

  • Realizar login em uma conta Google no smartphone Android e ativar o Bluetooth;
  • No computador, acessar o endereço myaccount.google.com/security;
  • Selecionar a verificação de duas etapas;
  • Clicar em “Adicionar uma chave de segurança”;
  • Escolher o telefone na lista de dispositivos disponíveis.

Inteligência Artificial

Outro assunto muito debatido durante o evento foi sobre como a Inteligência Artificial pode fornecer informações valiosas a partir de dados, e como eles podem ser simplificados quando são transferidos para a nuvem. Nesse sentido, o Google anunciou, em versão beta, a plataforma AI para competir com grandes players do mercado. Essa nova plataforma AI oferecerá uma solução completa para desenvolvedores de aplicativos mais avançados, principalmente para a ingestão de dados e testes de modelos para o processo de modelos pré-construídos. Também foi lançado o Cloud Fusion, que permite migrar os dados de um servidor de uma empresa para o negócio, sem necessidade de criar uma linha de código. A premissa é que, se o Google for fácil de usar, as empresas devem ser integradas à essa ideia de compatibilidade.

Mudanças no G Suite

Com o objetivo de melhorar a interação e facilitar a utilização por parte dos usuários, o Google anunciou o acesso ao Hangouts Chat para os usuários do Gmail. Essa transição fará parte de um plano que consiste na descontinuação do Hangouts clássico, que tem expectativa de começar a acontecer a partir de outubro desse ano.

Algumas novas funções também foram anunciadas, como o acesso de convidado público, permitindo que usuários conversem com outros que não sejam do domínio G Suite (incluindo contas pessoais do Gmail). Esses usuários fora dos domínios Gmail serão identificados com a palavra “externo” escrita ao lado do nome durante a conversa.

Pensando também na segurança, quando conversas forem criadas pela primeira vez, o membro criador deve decidir se convidados externos terão permissão para participar.

Outras novidades consistem na integração do Google Voice com o Hangouts Meet e com o Calendário, trazendo facilidade e agilidade nas atividades.

Google+ agora é Currents

Anunciado pelo VP de Gerenciamentos de Produtos do G Suite, David Thacker, o Google+ agora passará a se chamar Currents.

Segundo Thacker, existia uma demanda de esforço muito grande para o produto, sem ter uma base de usuários sustentável e um retorno esperado sobre o investimento, o que motivou a decisão por deixar o produto em segundo plano por um tempo, até retomá-lo com um novo direcionamento.

O foco é concentrar esforços no público corporativo. Essa decisão, segundo Thacker, foi tomada devido a uma análise que identificou que usuários corporativos do G Suite ainda utilizam de forma satisfatória o Google+ para disseminar ideias na empresa, embora esse nunca tenha sido o projeto inicial. No futuro, estão trabalhando para que ele seja uma importante ferramenta de análise de informações.

No futuro também, pensando na premissa de colaboração incentivada pelo Google, o objetivo é integrar o Currents ao G Suite.

Amanhã voltaremos com um resumo dos principais acontecimentos do terceiro e último dia de evento.

Continue acompanhando nossas redes sociais! FacebookYouTubeLinkedInInstagram